IA: como o uso de ferramentas pode simplificar o processo industrial?

Porto Alegre – RS 20/5/2021 –

De acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria), muitas indústrias ainda têm dificuldade em identificar oportunidades de melhorias nos processos. Diante do cenário, a Inteligência Artificial se apresenta como ferramenta

Sabe-se da evolução da tecnologia nos últimos anos. Dessa forma, novas soluções se mostram como ferramentas que podem otimizar e facilitar o dia a dia de corporações de diferentes setores e áreas de atuação. Entre elas, aparece a Inteligência Artificial. 

A tecnologia de IA é definida como uma inteligência que se aproxima da capacidade humana por meio de softwares. Seja para reconhecer problemas ou realizar interações simplificadas, a adoção logo foi realidade no país. 

Atualmente, o Brasil está em segundo lugar no ranking mundial com mais interações diárias com Inteligência Artificial, perdendo apenas para a Suécia, de acordo com o relatório “The Art of Customer-Centric Artificial Intelligence: how organizations can unleash the full potential of AI in the customer experience”. O índice de interações chega a 64% todos os dias. 

Ainda citando a pesquisa anterior, pode-se notar que os consumidores olham para a solução como eficiente: sete em cada dez brasileiros preferem soluções oferecidas por ela. Entretanto, a IA é uma ferramenta rica que pode ser aplicada de diferentes maneiras – e aproveitada por diversos nichos, como a indústria.

IA para indústrias

De acordo com estudo realizado pela CNI, Confederação Nacional da Indústria, muitas indústrias ainda têm dificuldades em identificar quais processos podem ser modernizados para otimizar e simplificar a rotina. 

“O uso da IA na indústria deve considerar e respeitar as características de cada processo, como por exemplo o deslocamento de tempo entre variáveis, causados ​​por diferentes tempos de residência em elementos do processo, como tanques, torres ou outros equipamentos. Esses atrasos complicam a análise das relações de causa e efeito no processo e o acompanhamento do histórico do processo. Usando as ferramentas de AI, é possível encontrar outras estratégias, otimizando  e aprimorando o sistema de controle de processo por meio de sugestões de melhorias e atualizações em tempo real de predições”, diz Luiz Vega, Diretor Regional de Vendas, da ANDRITZ Automation.

As aplicações de Inteligência Artificial do Metris UX, plataforma de automação industrial e IoT da ANDRITZ, simplificam o uso de ferramentas de inteligência artificial e sistemas inteligentes para que o usuário possa ter o controle de todas as variáveis de seu ambiente. 

Uma das aplicações, o Product Tracker, possibilita detecção dos diferentes tempos de residência das variáveis do sistema com o objetivo de encontrar pontos de otimização do processo, além de identificar possíveis problemas causados por produtos contaminados, e as etapas que foram afetadas por ele, de forma a facilitar a solução do problema. “A compensação do tempo de atraso pode ser aplicada aos dados históricos do processo, mas também pode ser calculada online para alarmar os operadores durante as operações diárias. Assim é possível ajustar o processo sem riscos”, explica Thiago Turra, Desenvolvedor da ANDRITZ Automation. 

Avaliando o cenário atual e necessidade emergente de adoção de novas ferramentas tecnológicas, o Grupo ANDRITZ realizará um webinar gratuito no dia 27 de maio, exemplificando formas de implementar aplicações de inteligência artificial, machine learning e big data para análises de dados e otimização de processos em ambientes industriais, com as soluções do Metris UX.

Para saber mais sobre a solução e se inscrever, basta acessar: https://discover.andritz.com/AI-Applications.html?utm_medium=Dino1312&utm_campaig=DinoAIApplications

Website: https://discover.andritz.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *