Pesquisa aponta que primeiro trimestre de 2021 registrou crescimento de 14,7% na produção de móveis

São Paulo 31/8/2021 –

Bons resultados também são observados nos setores de importação e exportação

De acordo com o relatório “Conjuntura de Móveis”, levantado pela Inteligência de Mercado (IEMI), na edição de maio de 2021, e encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), a produção de móveis e colchões obteve um crescimento de 14,7% no acumulado do primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2020.

O aumento reforça o desempenho positivo do setor durante o período, para além da recuperação do volume perdido no primeiro trimestre do último ano, momento em que foi observada uma queda de 3,8% na produção de móveis. Importante ressaltar que era o início das restrições de contato dentro das fábricas e comércios por conta da primeira onda da Covid-19 no Brasil.

Na passagem do mês de fevereiro para março de 2021, o crescimento foi de 2,3% em volume. A indústria responsável pela produção de móveis, como um quarto infantil completo, por exemplo, e colchões chegou a 37 milhões de peças feitas, aproximando-se do patamar do mês de janeiro de 2021, quando foram produzidas 37,7 milhões de peças (ocorreu queda de 4,5% em volume em fevereiro).

Em março, o consumo aparente de móveis e colchões no país foi de 35,6 milhões de itens no mês, apontando para uma estabilidade em relação ao mês anterior e aumento no acumulado anual (+13,4%). Já a participação de produtos importados no consumo interno do país foi de 3,4% em março, mostrando um avanço ante o mês de fevereiro, momento em que aconteceu uma queda de 3,1% em comparação com janeiro.

Além dos dados gerais da indústria de móveis do Brasil, incluindo exportações e importações, o relatório “Conjuntura de Móveis” traz também informações sobre a produção, investimentos e emprego. Além disso, também oferece detalhes sobre varejo de móveis e colchões em diversas regiões nacionais.

Exportações de móveis crescem

Ainda de acordo com o relatório, as exportações de móveis e colchões do Brasil continuam em progresso, alcançando US$ 73,7 milhões no mês de março. O número reflete um crescimento de 15,6% ante o resultado de fevereiro. No mês de abril, por sua vez, as exportações desses mesmos produtos também cresceram, marcando 13,3% e um montante de US$ 83,5 milhões. De acordo com estimativas de mercado, as exportações do país devem alcançar um crescimento acima de 40% em 2021.

Além disso, outros números também aumentam, reforçando o otimismo do setor industrial com o momento presente e o futuro, com o investimento em parques fabris. No acumulado do primeiro trimestre de 2021, foi observado um avanço de 58,7% em relação ao mesmo período de 2021 no segmento de importações de máquinas para fabricação de móveis. Dois segmentos mostraram crescimento: máquinas para arquear e reunir, com 691,1%; e máquinas para serrar, com 81,6%.

Website: https://www.tulipababy.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *