Viracopos bate recorde em movimentação de cargas e tem 2º aumento seguido

São Paulo – SP 16/6/2021 –

Materiais usados contra a Covid-19 são os principais responsáveis pelo fenômeno

O Aeroporto de Viracopos, localizado na cidade de Campinas, em São Paulo, bateu recorde, em março deste ano, com a quantidade de cargas movimentadas de nível internacional. Essa marca influenciou no alcance de um resultado geral positivo de operações realizadas em um período de 30 dias desde 2013. Vale ressaltar que 2013 foi o ano em que se iniciou a administração, de forma integral, pela iniciativa privada.

Parte disso se justifica devido à pandemia da Covid-19, já que o terminal de Viracopos está sendo utilizado na logística de materiais para o enfrentamento da doença, além de ser usado em operações de transporte do chamado “kit intubação”. Equipamentos para transporte, como uma cinta de amarração de carga, são essenciais para um transporte com segurança.

De acordo com relatório da concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, 30.335 toneladas de cargas estavam presentes no terminal de Viracopos em março. Desse número, 8.139 toneladas são de origem doméstica, ou seja, foram enviadas aos terminais do Brasil ou recepcionadas na metrópole de outras regiões brasileiras. Ainda sobre a carga, 22.196 são produtos internacionais e 583 são courier, ou seja, remessas de documentos ou encomendas sob regime aduaneiro específico, vindas de fora do país.

Um detalhe importante é que o maior volume de cargas vindas de fora do Brasil foi observado em abril de 2013. Nessa data, bateu-se a marca de 22.175 toneladas. Em relação ao montante geral de operações, com as modalidades no geral, o melhor resultado foi observado em dezembro de 2019, com 27.861 toneladas.

É importante destacar que o setor industrial consegue transitar por todo o Brasil por meio dos seus produtos que são movimentados e transportados. Hoje em dia, empresas de transporte e empresas de equipamentos, como as que disponibilizam a cinta de amarração de carga, já se tornam responsáveis por essa movimentação pelo país.

Porto de Imbituba registra alta de quase 14%

O Porto de Imbituba, localizado em Santa Catarina, entre janeiro e março deste ano, realizou a operação de mais de 1,3 milhão de toneladas. Esse número representa uma alta de 13,8% em relação ao mesmo período de 2020. O resultado é um cenário positivo para o porto, tanto sob a perspectiva operacional como financeira.

Essa alta no número de cargas influenciou na arrecadação tarifária, que obteve um aumento de 18,4% também no período de janeiro a março. A SCPar Porto de Imbituba espera que o porto consiga bater um novo recorde de movimentação neste ano, ultrapassando a marca de 6 milhões de toneladas.

De acordo com o diretor-presidente da Autoridade Portuária, os resultados foram positivos. “Temos plena confiança na potencialidade do Porto e, juntamente com toda a comunidade portuária de Imbituba, trabalhamos para superar os resultados e promover o desenvolvimento regional, de forma parceira, comprometida e responsável”, informa o diretor-presidente.

Porto de Cabedelo segue com números positivos

Outros portos também seguem prosperando. De acordo com a Gerência de Operações da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), o Porto de Cabedelo, na Paraíba, mostrou uma alta de 39,29% em movimentações de navios e cargas em abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. O Porto de Cabedelo apresentou uma movimentação de 85.883 toneladas de cargas em abril. Já em abril de 2020, foram, aproximadamente, 61,6 mil toneladas movimentadas.

Mais de 448 mil toneladas tiveram operações realizadas nos quatro primeiros meses de 2021 no Porto de Cabedelo, o que representa uma alta de 45% em relação ao mesmo período do ano passado. Entre as cargas que tiveram mais operações em abril deste ano, destaca-se o malte com 17.518 toneladas. Importante ressaltar que, para a realização do transporte de cargas, diversos equipamentos são necessários, como, por exemplo, uma cinta de amarração de carga.

Website: https://www.polifitema.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *