Biologia: 10 temas mais abordados no Enem nos últimos anos

14/12/2020 –

Estudantes devem priorizar os conteúdos que costumam ser mais cobrados nas provas

A menos de dois meses das provas do Enem, é normal que o estudante que esteja se preparando para o exame fique confuso, sem saber quais conteúdos deve priorizar ou revisar. Embora o edital do exame disponibilize a Matriz de Referência, na qual constam as habilidades do Ensino Médio que podem ser abordadas nas provas, a lista de 24 páginas contemplando as quatro áreas do conhecimento pode deixar qualquer um perdido, sem saber por onde começar.

“Na reta final de preparação, o ideal é o estudante priorizar os conteúdos que costumam ser mais cobrados nas provas. Querer revisar tudo ou concentrar energia em assuntos que pouco aparecem no exame pode se tornar uma estratégia arriscada”, alerta o assessor de Biologia do Sistema Positivo de Ensino, Ivan Luiz dos Santos. Para ajudar quem está se preparando nessa reta final, a equipe de inteligência do Sistema Positivo de Ensino, em parceria com a equipe de professores do Blog Biologia Total, mapeou os assuntos que mais caíram nas provas do Enem nos últimos dez anos.

Biologia

Os dez temas mais abordados nas provas de Biologia da última década são: Ecologia – estudo da relação entre dos seres vivos entre si e, também, a relação deles com o meio aos quais estão inseridos (30%); Citologia – também chamada de Biologia celular, estuda as células (13%); Fisiologia – estudo do funcionamento dos sistemas celulares e orgânicos, funções mecânicas, bioquímicas e físicas presentes nos seres vivos (9%); Genética – estudo dos genes e da transmissão das características de geração para geração, ou hereditariedade dos organismos vivos (9%); Bioquímica – ramo da biologia e da química que estuda as estruturas, a organização e as transformações moleculares que ocorrem na célula (7%); Botânica – parte da biologia que estuda as plantas (6%); Evolução – parte da biologia que estuda a evolução e seus processos (6%); Biotecnologia – parte aplicada da genética, a aplicação de tecnologia em sistemas biológicos e organismos vivos com a finalidade de fabricar ou modificar produtos para aplicações específica (6%); Zoologia – ramo da biologia que estuda os animais (5%); e Saúde (4%).

De acordo com Santos, em ecologia, além de conceitos básicos, é sempre bom esperar por questões relacionadas à ação humana na natureza, o que inclui, por exemplo, episódios como derramamento de petróleo, chuva ácida e aquecimento global causados por eliminação de poluentes e queimadas de florestas. Ainda segundo o professor, Citologia e Fisiologia andam juntas, e envolvem funcionamento de organelas, bioenergética, que é a respiração celular e fotossíntese, além da relação com os sistemas. “E por falar em sistemas, recomendo olhar com atenção para a Fisiologia humana e comparada dos vertebrados. Já em Genética, nas provas tem sido priorizada a parte teórica, o que envolve as leis da herança, dominância e recessividade, além de outros conceitos básicos”, explica Santos.

Em relação à Biotecnologia, ele recomenda ficar de olho em clonagem de genes, teste de paternidade e atualidades como exames de doenças, como o PCR para exames da Covid-19. “Saúde também tem se tornado um ponto importante nos últimos anos, e agora com a pandemia, espera-se algo na área da virologia e higiene pessoal, incluindo a prevenção a agentes patogênicos”, finaliza.

Website: https://sistemapositivo.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *