Migração de Bancos de Dados para a nuvem torna-se essencial para manutenção e expansão de negócios

São Paulo, SP 26/5/2021 – De 2021 em diante, os investimentos com Cloud Computer na América Latina irão disparar drasticamente, gerando mais de US$ 460 bilhões em gastos com TI até 2023

Segundo especialista, transferir um banco de dados para nuvem implica em habilitar novos módulos e disponibilizar mais espaço ao sistema

O uso do armazenamento em nuvem é uma tecnologia que se tornou para as empresas um instrumento de estratégia competitiva de negócios, as que realizam a transformação digital possuem maior investimento em ativos estratégicos como: a criação de aplicações críticas e legadas, segundo a Associação das Empresas de Software – ABES.  De acordo com a Statista, empresa alemã especializada em dados de mercado e consumidores, o ano de 2020 foi considerado da computação em nuvem, e no Brasil a expectativa de crescimento nesse setor é de 35,5%, com previsão de investimentos de US$ 411 bilhões.

Com a pandemia global da covid-19 e o crescimento acelerado da tecnologia, grandes empresas do setor de Tecnologia da Informação (TI) como a IBM, Amazon e Microsoft vêm se intensificando e investindo cada vez mais na área de Cloud, informa Rafael Fonseca Rosa, graduado em engenharia da computação filiado ao CREA-SP, SQL Server database administrator e IBM DB2 database administrator.

A IBM, diz o engenheiro da computação, recentemente inaugurou a IBM Cloud Multizone Region (MZR) na América Latina, uma importante expansão global de computação em nuvem. “De 2021 em diante, os investimentos com Cloud Computer na América Latina irão disparar drasticamente, gerando mais de US$ 460 bilhões em gasto de TI até 2023”, menciona Rafael.         

“A Microsoft investirá cerca de US$ 1.1 bilhão no México e nos países da América Latina, nos próximos cinco anos. Já a Amazon investirá US$ 236.18 milhões no Brasil, nos próximos dois anos, na área de Cloud”, relata Rafael, que tem experiência com instalação e administração de Banco de Dados SQL Server em empresas nacionais e internacionais.

“Com o início da pandemia, o mundo parou e uma das primeiras coisas que me preocuparam foram os estudos da minha filha Júlia, mas felizmente a escola em que ela estuda possui toda uma estrutura de ensino voltada tanto para aulas on-line quanto para aulas presenciais, realidade de poucos. Pois, muitas escolas particulares e, principalmente, públicas que não investiram em Cloud, até então, prejudicaram muitos alunos. O exemplo acima é apenas um fato dentre milhares de outros que tiveram o mesmo problema, milhares de pequenos e médios empresários tiveram os seus negócios afetados por não terem investido em tecnologia voltada para Cloud”, explica Rafael.

O especialista lembra que as empresas que não quiseram investir em migração para a nuvem passaram por grandes dificuldades durante a pandemia da covid-19, por não possuírem tecnologia necessária para se adaptar ao novo mercado, assim, somaram diversos prejuízos que poderiam ser evitados se tivessem investido em Cloud.

De acordo com pesquisas da Gartner, empresa de consultoria na área de tecnologia, os investimentos globais com serviços de nuvem pública devem aumentar 18%, de US$ 257,5 bilhões, em 2020, para US$ 304,9 bilhões, em 2021. Os dados mostram que investimentos com a computação em nuvem devem representar 14,2% do mercado de tecnologia da informação até 2024.

Conforme o engenheiro da computação, a migração de banco de dados não pode ser feita sem a devida preparação, o processo precisa de atenção em todos os seguimentos: pesquisa, análise, planejamento, segurança, migração dos dados, validação dos dados e validação de desempenho.

“Estou finalizando meu MBA em SQL Server no próximo semestre de 2021, com IBM Cloud Foundation Certification, Microsoft SQL Server Certificate e Microsoft Windows Server Certificate. E posso garantir que quanto mais cedo as empresas se preparem para migrar para a nuvem, melhor vai ser. Lembre-se que as organizações que se saíram bem durante a pandemia foram empresas que já nasceram digitais como, por exemplo, aplicativos de transportes e entregas que estão sendo beneficiadas pela tecnologia da nuvem para escalar negócios. E não é por isso que a sua empresa vai ficar para trás, vá à busca e se atualize”, finaliza Rafael Fonseca Rosa.

Website: https://www.linkedin.com/in/rafaelfonsecarosa/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *