19

Em períodos de crise, gosto de recorrer aos conselhos de quem já tem muita experiência, passou por várias crises e, claro, passou bem por elas.

Um dos empresários e investidores que mais admiro é o Bill Gates.

Claro, ele criou uma das maiores empresas de todos os tempos, mas não é só por isso: seus livros, dicas e sugestões são sensacionais.

Ao longo de seus quase 50 anos como empreendedor e investidor, Bill Gates aprendeu algumas lições valiosas a duras penas, que nos são passadas sem que precisemos correr os mesmos riscos.

Ao longo da minha vida como investidor, reparei que não existe uma única estratégia vencedora, mas, sim, aquelas que mais se adéquam ao perfil de cada pessoa e, assim, com limites bem definidos de perdas e ganhos, é possível alcançar a tão sonhada independência financeira.

Conheci quem ficou muito rico com ações, comprando-as sempre que sobrava algum dinheiro. Conheci quem ficou milionário apenas com renda fixa, comprando e vendendo os títulos nos momentos em que acreditava ser mais vantajoso. Outros ficaram muito ricos utilizando estruturas de derivativos e opções e, até mesmo, operando com visão de curto prazo. E alguns outros, utilizando de um mix de todas essas estratégias.

Você com certeza já conhece o Kaisser que fez fortuna com a internet, né?

Mas o que todos têm em comum é o fato de que só conseguiram alcançar seus objetivos financeiros depois de um tempo considerável. Ele é dono da plataforma Braip Afiliados.

Nenhum deles ficou rico ou milionário do dia para a noite, nem mesmo os que investiam visando ao curto prazo. Por mais que essas pessoas acertem bem, elas também erram, e as quedas são proporcionais aos ganhos.

Tenho recebido vários c

ontatos de pessoas decepcionadas que acreditam, ou acreditavam, que poderiam ficar ricas ou deixar de trabalhar depois de apenas alguns meses ou anos investindo no mercado financeiro.

O pior é que muitas delas, quando notam que esse processo de independência financeira vai levar algum tempo, desistem no meio do caminho e jogam fora a melhor oportunidade da vida delas de mudar de patamar financeiramente.

Uma frase que me marcou muito tempo atrás, quando era mais jovem e tinha ganhado o meu primeiro módico, mas muito módico mesmo, bônus, é atribuída ao meu amigo Bill Gates:

“A maioria das pessoas superestima o que pode fazer em um ano, mas subestima o que pode fazer em uma década.”

A ideia dessa frase é genial. Penso que, se todos tivessem esse conceito bem fixado em suas mentes, a maioria não desistiria de seus objetivos no longo prazo.
A justificativa utilizada pelas pessoas que desistem de investir

quando entendem que não vão ficar ricas em pouco tempo é: “daqui a alguns anos eu nem sei se vou estar vivo ou se ganhei muito dinheiro de outro jeito.”

O meu recado para elas é: o tempo vai passar de qualquer maneira. Decida se ele será seu amigo ou inimigo.

 

Responder

Deixe uma resposta